Ondinhas venhem e vam! Campanha de recolhida de fundos para a Kalimera, radio livre de Compostela

14 de Maio de 2016
Autor/a: 
A Kalimera

Tsunami terra adentroA começos dos 90 nascia em Compostela A Calimero, já logo A Kalimera, que igual que o polinho negro escachava a casca na procura de justiça no feito comunicativo, democratizar a palavra, apropriar-se dela. Muita gente desde entóm passou, transitou, ficou e mesmo recuncou na emissora livre da cidade. Ali colectivos autogeridos, asociacionismo vizinhal, identidade, lutas comunitárias…; um lugar de aprendizagem desde o todas de todas, de afectos e no que dizer o que tivesses para dizer.Muitas foram as ruas e espaços de agitaçom polos que neste tempo devalou, sempre desde a proximidade com os lugares de morada: Vite, os barracóns do Burgo, a Casa Encantada…, até chegar nos últimos anos á Gentalha do Pichel. O nosso cu de formiga leva-nos mais umha vez a empreender travessia, e nestas novas ondas vitais surfeamos com quem vive de empréstimo. Descendemos até o CSA do Sar (a Casa do Peixe), onde livres de alugueiro andamos a construir peixeira. Perto do ceio havemos chantar a antena para que as zonas em sombra passem á história e a 107.9 (última na banda mais a primeira nos coraçóns) escutara-se em todo bairro e paróquia, amais, chegará á fim o streaming.Levamos canda nós os relatos, os cassetes, os cartazes, o horterismo, mesmo os móveis e os silêncios. Deixamos atrás o que já nom serve para nos armar do que cómpre, procurando sermos reactivas ao tempo que criativas. E velaqui a liberdade (o fazermos o que temos de fazer), a resituaçom. Assim, a recalada no crowdfunding e o ponhérmonos pedichonas: umha dívida que lhe pagar á Gentalha (generosa sempre), umha mesa de som e micros novos que mercar e algúm gasto derivado da obra que o refugalho nom pode resolver. Mais, andamos com a energia toda de quem se fai ao mar por vez primeira e cheias de alegria a turrar para que a Kalimera flua. Sabedoras do valor do procomum partilhado, do construido por todas, gostariamos inmenso de contar com vós, provocar experiência participativa, convencidas que só assim se há criar acçom.Bogar sinérgico, pois. Contágio kalimero para seguirmos a andar ao mar nas ondas radiofónicas!

Enviar un novo comentario

  • Etiquetas HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • As direccións das páxinas web e as direccións de correo se convirten en enlaces automaticamente.
  • Saltos de liña e parágrafo automáticos.

Máis información acerca das opcións de formato

CAPTCHA
Esta pregunta é para probar que vostede é un visitante humán e prever o envio de spam automático.
CAPTCHA imaxen
Enter the characters shown in the image.